Social Bank identifica aumento da digitalização na retomada da economia

Setores de seguros e construção civil registraram alta de pagamentos no primeiro semestre


Os setores de construção civil e de seguros se sobressaem na recuperação da economia brasileira em 2021, deixando para trás a crise da pandemia de Covid-19, num movimento que destaca a digitalização de processos dentro das empresas. Essa evolução também foi notada pelo Social Bank, que percebeu maior movimentação de pagamentos de salários, premiações e comissões entre seus clientes pessoa jurídica por meio de uma solução na qual o banco digital atende desde o pequeno negócio até grandes companhias.

O mercado da construção civil conseguiu driblar os efeitos da pandemia e é um dos segmentos que vem impulsionando a economia. Dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic) apontam aceleração do segmento, com ampliação de postos de trabalho, bem como alta nas vendas e a projeção de novos lançamentos. A expectativa do Cbic para o PIB do setor é de crescimento de 4% neste ano, o que seria a maior expansão desde 2013. Neste contexto, de acordo com os números do Social Bank, entre janeiro e junho de 2021, a soma de aportes de construtoras chegou a R$ 3,71 bilhões, um crescimento de 48% na comparação com o mesmo período em 2020.

No setor de seguros, os dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep) mostram que, entre janeiro e abril de 2021, houve arrecadação de prêmios de R$ 92,69 bilhões – o equivalente a um crescimento de 15,1% com relação a igual intervalo do ano passado. Apenas em abril, a arrecadação chegou a R$ 21,52 bilhões, um avanço de 36,5% no comparativo com o quarto mês de 2020. Na mesma linha, esse avanço também foi notado pelo Social Bank, onde a soma de aportes em contas de janeiro a junho deste ano no setor de corretoras de seguros totalizou R$ 117 milhões, o que representa um salto de 132% na base anual.

Além da expansão de setores e, consequentemente, dos clientes, Debora Sumitomo, superintendente de negócios do Social Bank, observa que a solução de pagamento digital caiu no gosto das empresas. “Vejo muita abertura a mudanças/inovação, principalmente em soluções que facilitem os processos de pagamento e interação com fornecedores, clientes e colaboradores. Na prática, a questão da facilidade em todo o processo, abertura da conta e gestão online via Internet Banking, motiva esse aumento na movimentação. Temos aumentado o nosso share e ampliado o nosso escopo de atuação com as construtoras, e identificamos forte aderência ao Social Control vinculado a gestão de gastos, como, por exemplo, gastos em canteiros de obras ou com insumos para as obras”, explica.

O diretor administrativo da Realiza Construtora, Plauto Nascimento, relata um ganho de produtividade, atrelado às soluções financeiras, após aderir às soluções do Social Bank. “Anteriormente a gente tinha muito retrabalho com pagamentos de terceiros, vários pagamentos voltavam, era muito manual. Com a vinda do Social Bank conseguimos reduzir isso e automatizar, e ganhamos em compliance, fazemos tudo de forma mais eficiente. No começo parecia ser só agilidade, mas também ficou um processo bem mais íntegro”, relata.

3 visualizações0 comentário