Rota do queijo

Primeira queijaria registrada e inspecionada de Uberlândia produz Queijo Minas Artesanal e Queijo Minas Frescal com amor e trabalho familiar.

Publi Editorial

Fotos Acervo Pessoal

A história começou com o casamento de Robson Borges e Inêz Gomes em 1996. Na época, ele trabalhava juntos aos pais com hortaliças, sobretudo o tomate. Com o decorrer do tempo, a mão de obra ficou escassa na zona rural e foi preciso deixar de trabalhar com verduras e legumes. Diante disso, Robson conta que comprou vacas de leite para o sustento da família. Inicialmente todo o leite era vendido para lacticínios.


O queijo entra na história

Em 2008, Inêz - que aprendeu fazer queijo com a mãe e a avó, sendo então a terceira geração na produção familiar dessa iguaria, iniciou a produção de queijos. Os produtos, sem inspeção, eram destinados a pequenos supermercados e sacolões de Uberlândia. Entretanto, depois de um tempo, o dono de um estabelecimento informou ao Robson que não daria mais para comprar queijos sem inspeção, devido à fiscalização do local.


Legalização

Com o aumento da produção, Robson e Inêz procuraram a Emater-MG que os atendeu na elaboração do projeto de crédito para o PRONAF e planta baixa da queijaria, considerando a legislação vigente, a fim de dar início no processo de legalização da queijaria através do Serviço de Inspeção Municipal e, em 2012, conseguiram o registro da Queijaria Gomes para apenas a produção de Queijo Minas Frescal. Desde então, a equipe da Emater acompanha e assiste tecnicamente à propriedade e as queijarias. Asim, a fabricação do Queijo Minas Frescal teve início e se mantém até hoje por intermédio do processo de pasteurização lenta do leite que elimina microorganismos prejudiciais à saúde.


A segunda queijaria

Em 2017, Robson e Inêz decidiram construir outra queijaria, a de Queijo Minas Artesanal. A ideia surgiu diante do aumento da produção de leite e da possibilidade do comércio de outro tipo de queijo para expandir o mercado.


Produção artesanal

A família demonstra orgulho em dizer que a produção de queijos é artesanal. Tanto o Queijo Minas Frescal, quanto o Queijo Minas Artesanal, são feitos manualmente em pequena escala. Além disso, os queijos produzidos por eles não levam adição de conservantes, pois esse é um diferencial para manter a produção tradicional. O Queijo Minas Artesanal é feito apenas com quatro ingredientes: leite cru, pingo, coalho e sal. Já o Queijo Minas Frescal, de leite pasteurizado, é produzido com estes constituintes, exceto o pingo.


Destino dos queijos

O Queijo Minas Frescal é comercializado somente em Uberlândia, devido a não adição de conservantes, o que diminui a vida útil do produto e gera dificuldades no transporte que precisa de refrigeração. Já o Queijo Minas Artesanal é vendido na cidade e para outros estados, como Bahia, Espírito Santo, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. “Este comércio gera reconhecimento nacional para a Queijaria Gomes e possibilita o recebimento de ligações de outras pessoas interessadas nos produtos, explica Inêz.


Produção familiar

Robson Borges e Inêz Gomes tiveram três filhos. Lauro Borges, formando em Engenharia Agronômica e filho mais velho, é quem auxilia o pai nos serviços de entregas em Uberlândia. Bruno Borges, Zootecnista e filho do meio, é o responsável pelo manejo animal com inseminações artificiais do gado, cuida da nutrição bovina por meio do balanceamento de dietas para as vacas e trabalha na ordenha. Bruno também recebe o veterinário responsável pela fazenda para fazer exames de brucelose e tuberculose dos animais, visando garantir qualidade e segurança alimentar no produto final que é o queijo. Ellen Gomes, a filha mais nova é a responsável por cuidar das redes sociais, como o Instagram @queijariagomes e pelos serviços financeiros. Inêz é quem trabalha na ordenha e na produção dos dois tipos de queijos e Robson cuida das lavouras, ordenha as vacas e realiza entregas de queijo na cidade.

A família é um exemplo de trabalho e dedicação, o que gerou a homenagem feita pela Emater-MG, de “Família Rural Destaque 2021


Premiações

Em 2021, a EMATER-MG realizou o 13º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, onde a Queijaria Gomes conquistou o título de Campeã Regional do Triângulo Mineiro e o quarto lugar no Estado de Minas, conquista inédita para a região do Triângulo Mineiro. Acontecimento que deixou Inêz Gomes extremamente lisonjeada e feliz pelo reconhecimento de um árduo trabalho.


Rota do Queijo

No dia 25 de setembro de 2021 foi lançada pela EMATER-MG, a Rota do Queijo Minas Artesanal, sediada na fazenda Rio das Pedras, na região Boa Vista, onde está localizada a Queijaria Gomes. Essa é uma rota turística e gastronômica que envolve cinco queijarias do Triângulo Mineiro para proporcionar uma experiência rural de um dia na fazenda para que as pessoas possam experimentar as comidas típicas produzidas em cada uma. Inêz destaca que a Queijaria Gomes já recebeu mais de 300 visitantes, dentre eles praticantes de cicloturismo e demais visitantes de Uberlândia, região e até de outros Estados. Conta também que a Queijaria Gomes está aberta à visitação e que, para conhecer o local e saborear as delícias ali produzidas, é preciso fazer reservas pelo direct @queijariagomes ou pelo WhatsApp (34) 99866-8575.

7 visualizações0 comentário