Projeto busca a caracterização do queijo Cabacinha no Vale do Jequitinhonha

Projeto visa promover a caracterização do queijo cabacinha e conta com a participação da UFMG, UFSJ e da Emater-MG.

O processo de produção envolve um período de maturação no qual o queijo fica pendurado para secar. | Foto: Daniel Arantes/Epamig


Coordenado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), um projeto irá promover a caracterização do queijo cabacinha, produto típico da região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Os estudos, que contam com a participação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e de São João del-Rei (UFSJ), e da Emater- MG, envolvem o acompanhamento do processo de fabricação do queijo e a realização de análises físico-químicas.


Daniel Arantes, pesquisador da Epamig esclarece que o projeto realizará testes para a caracterização sensorial do queijo. "O objetivo da caracterização é subsidiar o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) para a criação de um regulamento para o Queijo Cabacinha. Para isso serão coletadas amostras de água, leite, massa fermentada, massa coagulada, e do queijo pronto. E, serão analisados o teor de proteínas, gordura, sal, extrato seco, pH, atividade de água e cinzas. Serão investigadas a presença de patógenos e de bactérias láticas", esclarece ele.

A pesquisa contou com um recurso inicial de R$115 mil, originado de emenda parlamentar do deputado estadual Carlos Henrique (Republicanos), empregado na aquisição de equipamentos, como notebooks, que serão utilizados pela equipe de trabalho. As fases de coleta e análises das amostras serão coordenadas e custeadas pela Epamig.


Fonte: Mariana Assis/Ascom Epamig

1 visualização0 comentário