• redacao

Procedimento cirúrgico robótico inédito em Minas Gerais é realizado na Unidade Hospitalar do UMC


A Unidade Hospitalar do Uberlândia Medical Center - UMC, realizou na última quinta-feira (9) uma cirurgia inédita em Minas Gerais, com a retirada parcial de rim e ureter em uma criança de 2 anos, um procedimento denominado nefroureterectomia parcial robótica. Esta iniciativa é mais um marco do UMC, que em 2019 foi pioneiro ao trazer a cirurgia robótica para o interior mineiro.

Este procedimento, que é raro, durou aproximadamente 2 horas e foi considerado um sucesso, abrindo caminhos para novas cirurgias do gênero na unidade hospitalar. O paciente, uma criança de apenas 2 anos com uma má-formação renal, recebeu alta hospitalar 30 horas após o procedimento cirúrgico e se recupera bem. A cirurgia foi realizada pela equipe da uropediatria do UMC composta pelos médicos Dr. Eduardo Campos e Dr. Humberto Morais em associação com a equipe da urologia robótica composta por Dr. Glycério Neto, Dr. Juliano Fuzissaki, Dr. Marcelo Takeo e Dr. Victor Hugo. A nefroureterectomia parcial consiste na retirada de uma parte do rim e da ureter, um procedimento raro em crianças, que foi facilitado com a utilização da plataforma robótica, como descreve o cirurgião urologista do UMC e responsável pela realização do procedimento, Dr. Marcelo Takeo. "Fazendo uma cirurgia robótica neste caso é possível ter uma visão melhor, fazer movimentos mais finos e minuciosos, que auxiliam neste procedimento que é delicado, principalmente quando se trata de crianças, em que as estruturas são pequenas e há um espaço intra-abdominal menor", explica o cirurgião.

Além de facilitar a realização do procedimento cirúrgico, o uso da cirurgia robótica também tem um diferencial em relação ao pós-cirúrgico, como explica o médico. "Para a reabilitação do paciente também é uma vantagem, pois é uma cirurgia minimamente invasiva, que resulta em menos dor no pós-operatório, menor perda sanguínea e necessidade de transfusão, além de dissecação mais precisa e uma recuperação mais ágil", detalha o Dr. Takeo.

A realização deste procedimento inédito fortalece o caráter inovador que é característico do UMC, como destaca o diretor executivo da Unidade Hospitalar, Dr. Alexandre de Menezes. "A inovação é uma busca constante no UMC, pois temos a tecnologia como um instrumento para propiciar diagnóstico e prevenção com foco nas particularidades do paciente, tendo ele como o centro de todo cuidado oferecido. Somos pioneiros na realização de cirurgias robóticas no interior de Minas Gerais, uma solução de saúde oferecida para favorecer o melhor tratamento e rápida recuperação aos nossos pacientes. Desde a implementação do programa de cirurgia robótica no UMC mais de 300 cirurgias já foram realizadas", diz o Dr. Alexandre.

Como funciona a cirurgia robótica

Durante o procedimento de cirurgia robótica, o médico controla as ações do robô por meio de um console, como se fosse sua própria mão, porém com visão tridimensional, importante para dar a dimensão de profundidade. A máquina também tem dispositivos que impedem movimentos acidentais bruscos e, por ter uma rotação de 360°, alcança espaços e estruturas internas com mais eficácia e menos danos.

Os tratamentos urológicos estão entre os principais procedimentos robóticos realizados no UMC, como a prostatavesiculectomia radical, prostatectomia transvesical, nefrectomias, cistectomias e pieloplastias. Além destas, outras especialidades são atendidas pela unidade hospitalar do UMC, como cirurgia geral, oncológica, ginecológica , torácica e bariátrica.

3 visualizações0 comentário