Pesquisa aponta crescimento do audiovisual e necessidade de conteúdos mais rápidos e visuais


O mercado audiovisual foi um dos segmentos que mais cresceu desde o início da pandemia


Não é segredo para ninguém que as mídias sociais estão tomando conta de tudo, se você ou sua empresa não estão inseridos nesse mundo, é quase como se não existissem para a maioria das pessoas. Dados da 22ª Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia 2021-2025, da PwC, mostraram em detalhes esse impacto e a necessidade de se enquadrar no tipo de conteúdo consumido.


O mercado audiovisual foi um dos segmentos que mais cresceu desde o início da pandemia, segundo a pesquisa. Os dados revelaram que o mercado de E&M no Brasil deve crescer 4,7% até 2025 e 5% ao ano. O levantamento analisou 14 segmentos do setor em 53 países, entre eles Consumo de Dados, Publicidade Digital e na TV, Vídeo OTT, Cinema, Acesso à Internet e Games.


Esses dados fizeram até uma universidade americana, Full Sail University, promover um evento chamado International RoadShow focado nesse assunto, que ficou tão em alta durante e pós pandemia. Eles receberam um graduado especialista nesse tema, abordando a experiência na área e toda a visão de mercado que reflete diretamente nas carreiras criativas.


O convidado foi Igor Grandi Serra Tancredi, videomaker, iluminador, operador de áudio e editor. Ele já trabalhou em diversas áreas da produção audiovisual e fez parte da equipe do Caldeirão do Huck por 3 anos, agora trabalha como freelancer para a produção de vidas de marcas como Michelin, Citrosuco entre outros eventos.


"O meu trabalho como freelancer de audiovisual é estar sempre de olho em novas oportunidades de trabalho diariamente. Me mantendo atualizado com as novas tendências e sempre crescendo como profissional para poder suprir as necessidades do mercado. Oportunidades estão surgindo o tempo todo e a demanda por profissionais de audiovisual nunca foi tão grande. Então, o maior desafio é conseguir conciliar cada trabalho um com o outro. Fazer um malabarismo de datas e horários para realizar todas as suas entregas", explicou Igor.



Segundo o especialista, o mercado de áudio e vídeo se transformou após a pandemia da Covid-19. "Acredito que com a pandemia tivemos lições transformadoras para esse mercado. Nós todos sentimos na pele a nossa gigantesca necessidade humana por conteúdo audiovisual. Para nos informar, para nos entreter, para ajudar a nossa saúde tanto mental quanto física. Também aprendemos a utilizar o audiovisual para quebrar todas as barreiras físicas que ainda existiam e aprendemos a valorizar ainda mais as experiências audiovisuais que temos presencialmente. Então essa área só tende a crescer cada vez mais para suprir toda a demanda que foi criada durante esse tempo e para suprir a novas demandas que surgirão após o seu término", concluiu.

2 visualizações0 comentário