Oncoclínicas faz investimento estratégico na espanhola MEDSIR

Essa é a 8ª aquisição da companhia desde seu IPO, em agosto do ano passado; Oncoclínicas será detentora de 49% do capital social da MEDSIR, com opção para o atingimento de 100% nos próximos anos

Desde o seu IPO (abertura de capital, na sigla em inglês), em agosto de 2021, o Grupo Oncoclínicas segue avançando em sua estratégia de expansão por meio de M&As (fusões e aquisições, na sigla em inglês). Nesta semana a empresa anunciou seu 8º investimento estratégico desde a estreia na B3: a espanhola MEDSIR, renomada empresa de desenvolvimento e coordenação de pesquisas clínicas, com foco em oncologia.

Segundo fato relevante divulgado pela companhia, a transação envolve um investimento inicial de 5,75 milhões de euros. Em troca, a Oncoclínicas passará a deter 49% do capital social da MEDSIR. O desembolso está dividido entre um pagamento de 3 milhões de euros aos atuais acionistas da empresa espanhola e um aporte inicial de 2,75 milhões de euros.

Além disso, também serão realizados pagamentos adicionais que podem chegar a 3,5 milhões de euros, sujeitos ao cumprimento de metas operacionais específicas acordadas antecipadamente para os próximos anos.

O objetivo da Oncoclínicas, de acordo com o documento, é acelerar o crescimento da MEDSIR nos mercados europeu e norte-americano, além de possibilitar sua entrada no mercado latino-americano. O fechamento da operação está sujeito ao cumprimento de condições específicas, como a aprovação pela Autoridade de Investimento Direto Estrangeiro na Espanha (Subdirección General de Inversiones Extranjeras).

Forte em pesquisa oncológica na Espanha

Com sede em Barcelona, na Espanha, a MEDSIR já coordenou mais de 40 ensaios clínicos em colaboração com 27 indústrias farmacêuticas e de biotecnologia desde sua fundação, em 2012. A companhia espanhola conta com mais de 60 pesquisadores oncológicos e formadores de opinião em diversas especialidades ao redor do mundo.

De acordo com Bruno Ferrari, fundador e CEO da Oncoclínicas, a aquisição fortalecerá ainda mais o conjunto de competências da Oncoclínicas Precision Medicine (OCPM) ao agregar a expertise da MEDSIR em pesquisa clínica oncológica e ensaios clínicos internacionais à crescente plataforma de dados genômicos e clínicos da companhia. “Isso vai contribuir positivamente para acelerar e ampliar nossa contribuição para o desenvolvimento de novas terapias e protocolos, beneficiando pacientes e contribuindo também para maximizar o valor da companhia para os seus acionistas”, completa.

Para María Campos, CEO da empresa espanhola, a junção de forças entre Oncoclínicas e MEDSIR é uma oportunidade única para promover a pesquisa independente sobre o câncer. “Com esta aliança, podemos orientar as estratégias que oferecemos às empresas farmacêuticas com base em um ambiente mais amplo de dados clínicos e moleculares e realizar testes inteligentes que nos permitem trabalhar de forma mais abrangente e por meio de um modelo de pesquisa disruptivo”, destaca.

Ampliação de portfólio e colaborações internacionais

A compra de 49% da participação da MEDSIR pela Oncoclínicas irá ampliar o portfólio de serviços oferecidos pelo grupo brasileiro. Além de oferecer um tratamento sistêmico e integrado ao câncer, desde o diagnóstico até cuidados paliativos, passará a incorporar, com a aquisição, pesquisa clínica e molecular, ao mesmo tempo em que amplia seu espectro de colaborações científicas.

Este é o segundo investimento da companhia em uma empresa internacional. A primeira aconteceu em 2019, com a compra da norte-americana Boston Lighthouse Innovation (BLI), especializada em análise genômica por meio de bioinformática. A Oncoclínicas conta ainda com uma parceria estratégica exclusiva na América Latina com o Dana-Farber Cancer Institute, afiliada à Faculdade de Medicina de Harvard, além de projetos colaborativos, como um banco de tumores, com o Weizmann Institute of Science (Israel).

“Nossa internacionalização começou de fato em 2014, quando iniciamos nossa atuação conjunta com o Dana-Farber Cancer Institute, que desde então só se fortaleceu. Cinco anos depois, com a aquisição de 90% da BLI, demos mais um passo nesse processo e agora, com esse novo movimento de mercado para união de forças com a MEDSIR, reforçamos o nosso olhar global para a oncologia”, frisa Bruno Ferrari.

Ao lado da divisão de Asset Management do banco Goldman Sachs, acionista majoritário da Oncoclínicas, a abertura de capital foi o caminho encontrado para acelerar ainda mais a trajetória de crescimento inorgânico da companhia. Neste sentido, a companhia brasileira vem trabalhando fortemente na aquisição de empresas de diversos setores médicos ligados à prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer.

“O nosso crescimento desde o IPO acelerou, com a aquisição de diversas clínicas oncológicas e de especialidades, além de investimentos em centros avançados de tratamento do câncer, os chamados cancer centers. O cuidado oncológico tem se mostrado um segmento extremamente resiliente e de forte expansão, mesmo quando comparado ao setor de saúde em si, por ser de fato não eletivo”, enfatiza Cristiano Camargo, diretor de Relações com Investidores da Oncoclínicas.

Para Bruno Ferrari, a entrada na bolsa de valores do Brasil (B3) trouxe mais poder para que a Oncoclínicas possa investir nas necessidades de seus pacientes. “Somos ainda mais sólidos e transparentes agora. Nosso investidor quer manter o padrão de atendimento que estabelecemos no mercado, porque acaba sendo um facilitador e atraindo parcerias”, completa.

Nos últimos doze meses, além da MEDSIR, passaram a fazer parte do Grupo Oncoclínicas: Cebrom, Hospital UMC, Cam/Clion, Unity, Itaigara Memorial, Microimagem e Cemise. A companhia adquiriu ainda a participação total de Oncobio, em Belo Horizonte, e anunciou investimentos para a construção de dois outros cancer centers, no Rio de Janeiro (em parceria com a Unimed Rio de Janeiro) e Salvador (em conjunto com o Hospital Santa Izabel).

SOBRE A ONCOCLÍNICAS

Fundado em 2010, o Grupo Oncoclínicas (ONCO3) é a maior instituição privada no mercado de oncologia clínica do Brasil em faturamento. A Oncoclínicas conta com 91 unidades, entre clínicas, laboratórios de genômica, anatomia patológica e centros integrados de tratamento de câncer, estrategicamente localizadas em 25 cidades brasileiras. Desde sua fundação, a Companhia passou por um processo de expansão com o propósito de se tornar referência em tratamentos oncológicos em todas as regiões em que atua.

O corpo clínico da Companhia é composto por mais de 1.500 médicos especialistas com ênfase em oncologia, além das equipes multidisciplinares de apoio, que são responsáveis pela linha de cuidado integral no combate ao câncer. A Oncoclínicas tem parceria exclusiva no Brasil com o Dana-Farber Cancer Institute, um dos mais renomados centros de pesquisa e tratamento do câncer no mundo, afiliado à Harvard Medical School, em Boston, EUA.

Para obter mais informações, visite www.grupooncoclinicas.com.

1 visualização0 comentário