Número de startups em Minas Gerais cresce 242% nos últimos sete anos

Estado se consolidou como o terceiro do país com maior concentração dessas empresas.

Foto: AdobeStock / Sede


O estado de Minas Gerais tem se aberto ao empreendedorismo e se consolidando como um ambiente de estímulo e desenvolvimento de startups. Os dados do mapeamento da Associação Brasileira de Startups (Abstartups) mostram que o estado é o terceiro do país com a maior concentração deste tipo de empresa e concentra 9,5% das startups do país, ficando atrás de São Paulo (32,5%) e Santa Catarina (12,6%).


Segundo a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede), o número de startups também está em ritmo de crescimento no estado, saltando de 365 empresas registradas em 2015 para cerca de 1.250 em 2022, aumento de 242%. Há também a ampliação de polos de startups em Minas, como Belo Horizonte, Uberlândia, Uberaba e Juiz de Fora.

Trazendo ainda mais incentivo a essas empresas, Minas Gerais conta com programas como o Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (Seed), o Tecpop Minas, o projeto Vivência Universitária em Empreendedorismo e Inovação (Vuei), o empreendedorismo nas Instituições de Ensino Superior (IES) do estado de Minas Gerais, o Hub MG e também o Sistema Mineiro de Inovação (Simi), que conta com uma série de dados sobre startups de MG.


Em janeiro de 2021, o governador Romeu Zema sancionou a Lei Nº 23.793, que dispõe sobre a adoção de medidas de estímulo ao desenvolvimento de startups no estado de Minas Gerais. Desde então, startups, cooperativas ou associações que atendam às condições previstas na Lei podem estabelecer relações contratuais com a administração pública por meio de editais públicos e instrumentos do mesmo gênero, por exemplo.


Fonte: Agência Minas

6 visualizações0 comentário