Mercado imobiliário cresce na pandemia

No primeiro trimestre de 2021 foram comercializadas 2.458 unidades.


Por Adriana Bernardes | Serifa Comunicação

Fotos Divulgação

Perspectiva ilustrada da fachado do DUO


O momento é de readaptação de todo processo comercial, de oferecer facilidades aos clientes para garantir a venda e a comercialização de imóveis, mesmo que de forma digital. E, ao que tudo indica, o mercado imobiliário se adaptou com rapidez às mudanças impostas pela pandemia. Uma projeção da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) estima que as vendas de imóveis devem crescer cerca de 35% em 2021. Em 2020, mesmo com a crise econômica e sanitária, o setor expandiu 26%, de acordo com dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Os resultados positivos do mercado imobiliário também têm contribuído para o crescimento da construção civil, que vem registrando bons índices de contratação e vendas. De acordo com o Sindicato da Construção Civil do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba - Sinduscon-TAP, no primeiro trimestre de 2021 foram lançados sete empreendimentos em Uberlândia, totalizando 976 unidades e um valor geral de vendas (VGV) de R$ 239 milhões. Em 2020, no mesmo período, foram lançadas 356 unidades com um valor geral de vendas de R$ 75 milhões.


Ainda nos três primeiros meses de 2020, foram comercializadas 1.564 unidades de imóveis que geraram um valor geral de vendas de R$ 200 milhões. Já nos três primeiros meses deste ano, foram 2.458 unidades vendidas e um VGV de R$ 556 milhões. “Estes números comparativos entre 2020 e 2021 mostram um crescimento de 219% no VGV dos lançamentos e de 119% no VGV de vendas, que nos levam a um otimismo para 2021”, destaca o presidente do Sinduscon - TAP, Efthymios Panayotes Emmanuel Tsatsakis. No ano passado, em todo o país, foram criadas 142 mil vagas de trabalho, mais de 112 mil somente na construção civil, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Para 2021, as perspectivas também são positivas. De janeiro a abril de 2021 foram gerados pelo setor 135.083 empregos no Brasil, o que ultrapassou a quantidade do ano passado inteiro, com 112.174 empregos.


Oportunidades

A facilidade de crédito e as taxas de juros mais baixas, segundo Efthymios Panayotes, impulsionaram positivamente o crescimento do setor, além das baixas taxas do investimento financeiro, que fizeram com que alguns investidores migrassem para o mercado imobiliário. “Em 2020, crescemos 35% em relação ao ano de 2019 e no primeiro trimestre de 2021 avançamos 57% em relação ao mesmo período do ano passado. O setor vive um bom momento pela facilidade de financiamento somado à necessidade que as pessoas estão sentindo em mudar para uma casa ou apartamento maiores, para trabalhar em home office. Uberlândia também tem características empreendedoras que atraem muitos profissionais para a cidade e que precisam de moradia. É uma cidade acolhedora e isso traz todos os benefícios do crescimento, tornando-a um grande polo desenvolvedor e econômico da nossa região e de Minas Gerais”, afirma o presidente do Sinduscon-TAP.


Lançamentos

Os lançamentos de empreendimentos têm ocorrido principalmente nos bairros Gran Ville, Jardim Holanda, Jardim Patrícia, Patrimônio, Santa Mônica e na zona Sul. Para o vice-presidente do Sindicato da Habitação Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Secovi), Fernando Santos Silveira, o que impulsionou esse crescimento no mercado imobiliário, mesmo na pandemia, foi uma demanda por imóveis maiores, por mais espaço em casa. “A gente ter que ficar recluso, mudou muito o modo de vida das pessoas e elas passaram a valorizar mais os espaços para vídeos, reuniões de home office e a convivência com a família. Então, isso acabou impulsionando o setor, sem dúvida nenhuma”, explica. Segundo Fernando Silveira, hoje a procura por imóveis está bem pulverizada em Uberlândia. “Não temos bairros mais procurados. Depende da faixa de preço. Os produtos ainda de uma faixa de preços maiores tiveram uma demanda maior justamente por causa dos espaços e localizações melhores e estratégicas para a questão de locomoção. Todos os bairros tiveram crescimento porque você tem hoje uma cidade muito horizontal e com tendência forte de verticalização. Todos os bairros estão se adaptando”. Em 2021, ainda segundo o vice-presidente do SecoviTap, Uberlândia terá um recorde de lançamentos em número, quantidade e qualidade. “Temos muitos lançamentos previstos. Várias empresas estão procurando novas oportunidades na cidade e a localização e a pujança de Uberlândia, sem dúvida, são bem atrativos. É uma cidade que nos últimos tempos está entre as 20 que mais geraram empregos no Brasil. Com relação à renda per capita, produto interno bruto nós também estamos entre as 20 do país”, esclarece.


Gerente Comercial Brasal Uberlândia, Gustavo Cavalcante.


Em alta

A Brasal Incorporações, por exemplo, está a caminho do quarto lançamento na cidade. O DUO é um projeto que contempla apartamentos de 185 e 225 m² com quatro suítes e penthouses de 448 e 453 m² com cinco suítes e, como em todo empreendimento Brasal, vem cercado de múltiplos espaços, como coworking, espaço kids, salão de festas, academia, playground, sauna/descanso, piscina adulto e infantil, quadra esportiva e de street ball, entre outros. De acordo com o gerente comercial da filial Uberlândia, Gustavo Cavalcante, existem duas opções de metragem com diferentes tipos de plantas (reversibilidade) para o cliente decidir qual é o melhor para o momento de sua vida. “O consumidor pode escolher entre duas torres, com variedade nas opções de planta do apartamento, sendo metragem (185 ou 225m²), quantidade de suítes (três ou quatro) e se será cozinha aberta ou fechada. Para este empreendimento, estamos falando com famílias que valorizam a convivência, integração e lazer. Sem contar a área de lazer que traz muitas opções, totalizando 16 espaços de áreas comuns”, conta.


A procura por imóveis que ofereçam conforto, qualidade de vida, privacidade, contato com a natureza, boa localização, entre outros atributos, tem tornado os empreendimentos de alto padrão sinônimo de investimento. Isso é refletido a cada lançamento da Brasal que tem comprovado as boas vendas. De acordo com o departamento comercial da Brasal, o Triad Vertical Residence, condomínio de três torres, já foi entregue e está com as últimas unidades disponíveis para venda.


Mario Oliveira, diretor de Novos Negócios da Aliansce Sonae


O Sense Vertical Living também com três torres, terá a Sense Touch (96 apartamentos de 151m² e duas coberturas privativas de 315m²) entregue no segundo semestre deste ano, e a Sense Wind (92 apartamentos de 135m² e duas coberturas privativas de 280m²) e a Sense Lumini (80 apartamentos de 115m² e duas coberturas de 260m²) no primeiro semestre de 2022. O Arven, que é um empreendimento de torre única e apenas 30 unidades, está iniciando a obra e já conta com mais de 37% dos apartamentos vendidos. “De todas as 455 unidades dos empreendimentos da Brasal lançados, a incorporadora vendeu 353 até o momento”, disse o gerente comercial da Filial Uberlândia, Gustavo Cavalcante. “Agora estamos lançando o DUO e já estamos com mais projetos engatilhados. A Brasal veio para Uberlândia com muita estratégia e projetos arrojados, mudando o cenário da cidade. Nosso objetivo é trazer sempre empreendimentos que vão ao encontro do que as pessoas almejam como moradia de qualidade e liberdade para adaptar a planta ao seu gosto. Queremos empregar pessoas, crescer junto com a região Sul e reforçar nossa marca na cidade a cada nova entrega”, ressalta o diretor da Brasal Incorporações filial Uberlândia, Guilherme Sacramento.



Inédito

O Uberlândia Shopping, de propriedade da Aliansce Sonae, ganhará um complexo imobiliário de alto padrão que traz um hub de soluções para a cidade. O projeto multiuso é uma iniciativa da companhia que tem como objetivo atrair investimentos para a cidade e promover desenvolvimento sustentável da região. O modelo propõe trazer aos espaços nos entornos dos shoppings propostas que tenham sinergia com o empreendimento e que tragam comodidade e qualidade de vida à população local. “Desenvolvemos um projeto que tem como objetivo valorizar a área dos nossos shoppings com sinergia ao negócio, atrair novos investimentos e fluxo de pessoas, trazer comodidade e segurança, em um modelo de vida sustentável para nossos consumidores. Estamos replicando essa iniciativa nos entornos de outros shoppings administrados pela Aliansce Sonae em todo o país”, comenta Mario Oliveira, diretor de Novos Negócios da Aliansce Sonae, maior administradora de shoppings do país. Parceira do projeto, a Perplan, uma das principais incorporadoras de Ribeirão Preto, em São Paulo, lança empreendimento de alto padrão no terreno anexo ao Uberlândia Shopping. Serão duas torres residenciais com 224 aptos de dois e três quartos, construídas em um terreno de 7700m². O VGV (Valor Geral de Vendas) será superior a R$ 100 milhões.


Instagram @brasalincorporacoes @alianscesonae @perplanbrasil

6 visualizações0 comentário