Indústria de cimento mineira busca mais sustentabilidade e inovação em Dubai

Indústria do cimento tem em Minas o maior produtor do Brasil, quase um quarto da fabricação nacional e o setor se destaca no país como um dos mais avançados na redução de emissão de CO2.

Foto: Revista Mineração


Afiliada à FIEMG, a Indústria de Cimento tem em Minas Gerais o maior produtor do Brasil, com quase um quarto da fabricação nacional. A missão os empresários do estado no Expo Dubai é buscar captar inovações, desenvolvimento tecnológico e mais sustentabilidade. Quem afirma isso é o presidente-executivo do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (Snic) e da Associação Brasileira de Cimento Portland, Paulo Camillo Penna.


A Expo Dubai está marcada com avanços em sustentabilidade como mola propulsora, devido à época de emergência climática que estamos vivendo. Segundo Penna, a Indústria de Cimento brasileira é líder global em projetos dessa natureza e busca sempre avançar mais nesse sentido. A expectativa é que em 30 anos toda população mundial chegue a 70% nos centros urbanos, somente no Brasil, a porcentagem mostra que 80% da população já é urbana.


De acordo com Penna, embora a Indústria de Cimento seja uma das maiores emissoras de CO2 e a média mundial represente 7% das emissões, no Brasil a porcentagem já cai para 2,3%. No país, para cada tonelada de cimento são emitidos 564 quilos de CO2, enquanto a média global é 620 quilos. "Isso demonstra que a gente tem feito avanços no desenvolvimento de novas tecnologias, em inovação, mas queremos mais”, argumenta Penna.


Fonte: FIEMG

2 visualizações0 comentário