Helena de Lima morre aos 95 anos: conheça a trajetória da cantora da era de ouro da rádio brasileira



A artista virou um fenômeno na década de 1950 e lançou o último trabalho em 2007


O Brasil perdeu mais um importante talento em 2022. A cantora Helena de Lima morreu nesta segunda-feira, 16, mas deixou uma linda história para a música e a rádio brasileira. Ela já estava com 95 anos e tinha gravado o último trabalho, o álbum "Sentimentos", em 2007, de forma independente.


Foi no Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro, que Helena descansou. A morte foi por causas naturais, mas a cantora já estava doente com o Mal de Alzheimer.


"[Ela] se manteve fazendo o que amava até depois dos 90 anos de idade, cantando e espalhando seu talento sem igual. Nossos sentimentos aos amigos e familiares da nossa querida Helena de Lima", informou em nota o local, também conhecido como Casa dos Artistas.


O talento de Helena foi descoberto na década de 1940, durante um programa na Rádio Nacional, onde ela participou como caloura, mas encantou todos os ouvintes. Oito anos depois, ela começou a cantar em diversas boates do Rio de Janeiro e, em 1952, finalmente gravou o primeiro disco.


O sucesso de Helena foi tão grande que resultou na contratação dela como parte do elenco da Rádio Nacional, além da artista ter trabalhado na TV Paulista e na Rádio e TV Record, em São Paulo. Na década de 1960, a cantora gravou LPs, alguns gravados em boates, e ficou conhecida por ter se mantido no topo na época de ouro da rádio brasileira.

8 visualizações0 comentário