Empresários têm boas expectativas para o Natal

A maioria espera um aumento de mais de 10% no faturamento


Uma pesquisa realizada pela CDL Uberlândia com empresários da cidade revelou boas expectativas para a data mais aguardada do varejo. Segundo o levantamento, realizado de 26 de novembro a 1º de dezembro, para 80,7% dos entrevistados, o Natal traz grandes oportunidades de crescimento de receita.

32,1% dos respondentes preveem um aumento de mais de 10% no faturamento, 28,6% esperam um aumento de até 10% e 14,3% acreditam em um crescimento de até 5%. Em contrapartida, 19% não projetam uma expansão significativa nas vendas, principalmente função da pandemia (26,7%) e da atual crise financeira (23,3%).

Com relação ao típico horário ampliado do comércio durante o Natal, embora o atual Decreto Municipal permita o funcionamento das atividades econômicas até às 23h, a pesquisa identificou que 32,6% das empresas estarão abertas até as 19h; 24,4% pretendem abrir até as 20h e 14% abrirão até as 21h.

Com base na pesquisa, percebe-se que as empresas pretendem abrir nas duas primeiras semanas, entre os dias 6 e 18 de dezembro até as 19h e nas duas últimas semanas que antecedem o Natal, entre 20 e 31 de dezembro, até as 20h, considerando as horas pagas em dobro e horários alternativos nas vésperas do Natal e Ano Novo.

Questionadas sobre as ações planejadas para atrair clientes, 28,7% das empresas devem aumentar o estoque de produtos de maior giro; 13,8% vão realizar promoções, 9,2% devem investir em novos produtos e novidades; 11,5% apostarão em outras ações e 21,8% já estão participando da campanha NATAL DE PRÊMIOS CDL, que sorteará mais de 70 mil reais em vales-compra, bikes e scooters elétricas para clientes das lojas participantes.

“Essa campanha foi pensada e trabalhada em conjunto com várias empresas e parceiros com o objetivo de levar uma ação promocional ao ponto de venda para movimentar o comércio no período de Natal, sem que o empresário precisasse fazer nenhum tipo de investimento. É com muito orgulho que trabalhamos para que o comércio e serviços seja valorizado cada dia mais. Vai que dá!”, ressaltou a gerente de soluções e negócios, Renata Barbosa.

Além das empresas, a CDL também mapeou a intenção de compra dos consumidores. 79% dos consultados pretende fazer compras de Natal e a maioria (70%)optará por roupas, calçados e acessórios.

Sobre o ticket médio estimado para a data, 73% dos consumidores investirão até R$100,00 no presente e 27%, acima de R$100,00.

Embora as vendas online tenham decolado nos últimos anos em função do isolamento social, 69% dos consumidores locais afirmaram preferir a experiência de compra na loja física.

A forma de pagamento mais utilizada será o cartão de crédito, pela possibilidade de parcelamento da compra (55%). Os demais entrevistados optarão pelo pagamento à vista/débito (45%).

95% dos participantes da enquete perceberam o aumento no valor das opções de presente em relação ao ano passado.

Vendas no Natal devem movimentar R$ 68,4 bilhões na economia

De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a expectativa é que 77% dos consumidores presenteiem este ano, ou seja, cerca de 123,7 milhões de pessoas devem ir às compras, com potencial para injetar aproximadamente R$ 68,4 bilhões na economia.

Entre os itens mais comprados, 61% pretendem comprar roupas, 37% brinquedos, 36% perfumes/cosméticos, 36% calçados e 24% acessórios. O ticket médio de cada presente será de R$122,78.

2 visualizações0 comentário