Cris Arcangeli: a empresária que revolucionou o mercado de beleza e o empreendedorismo feminino

Nosso destaque de capa é a empresária Cris Arcangeli, reconhecida nacionalmente pelo seu talento e capacidade empreendedora. Confira a entrevista com a primeira mulher a influenciar o mercado de beleza natural e moda brasileiro, além de incentivadora do empreendedorismo feminino.

Por Magda Ferreira

Fotos Divulgação


No último ano aumentou muito o número de mulheres que decidiram empreender pela primeira vez. Qual conselho você daria para essas mulheres sobre o que fazer e o que não fazer para terem sucesso?

É inspirador ver o movimento Empreender Liberta ganhar todo o país. A pandemia escancarou desigualdades, especialmente de gêneros e violência, e sou a maior apoiadora, além de idealizadora de um movimento onde empreender liberta de verdade. Empreender é começar seu próprio negócio. Seja ele de que tamanho, tipo ou modelo, empreender sempre nasce da vontade de transformar vidas. Por isso, minha sugestão é que esse movimento venha acompanhado de uma ideia, uma paixão e uma força interna que começa da necessidade de mudar de vida e ter independência financeira. A independência financeira é o caminho mais concreto e duradouro para novas conquistas, sendo a maior delas a liberdade. Liberdade de fazer suas próprias escolhas, liberdade de tomar suas próprias decisões, liberdade de fazer seus horários, liberdade de decidir partir se estiver em alguma situação de risco ou de desconforto, e ainda poder se manter e manter os seus filhos de forma digna num ambiente de respeito e paz.


Você é uma referência de sucesso para muitos empreendedores, quem te acompanha sabe toda a sua trajetória. Durante todos esses anos qual momento foi mais marcante na sua vida?

São anos fazendo o que mais gosto: transformando mercados. Mais do que criar empresas, minha grande paixão é de fato transformar a vida das pessoas. Alguns momentos foram históricos, desde a criação da Phytoervas, com a primeira linha que chegou às gôndolas com 24 tipos de produtos todos sem sal - na época, quem tinha, apresentava no máximo três tipos de cabelo. A Éh inovou ainda mais com o primeiro shampoo orgânico do Brasil. E na BeautyIn, explicar ao Brasil e ao mundo que o colágeno como alimético apoia a real beleza de dentro para fora, mudou a forma como nós, brasileiros, somos vistos internacionalmente.


Fale um pouco sobre o M.O.D.A, como surgiu e qual o propósito do projeto?

Todo grande negócio começa com uma boa ideia e uma boa ideia precisa estar na M.O.D.A. M.O.D.A é aquilo que o seu produto precisa ter para ser referência no mercado em que atua. Quem não estiver na M.O.D.A está sujeito a seguir as tendências criadas pelo seu concorrente e quem cria tendência, domina o mercado. As ideias não funcionam mais como antes. O hábito dos consumidores mudou e as pessoas estão cada vez mais entediadas, indispostas e sem tempo de ver o mesmo. A inovação é a única saída para chamar a atenção, despertar o interesse e estimular o desejo de compra dentro do seu cliente, fazendo com que ele ame o seu produto. Por isso, criei uma jornada única, 4 dias ao vivo, com mais de 50.000 pessoas por dia acompanhando pelo YouTube, Instagram, Zoom ou presencialmente, conteúdos valiosos para apoiar empreendedores.


Passamos por uma revolução digital nos últimos 2 anos, muitos acreditam que atualmente quem não está no digital não está ganhando dinheiro ou sendo visto. Qual sua opinião sobre isso e quais mudanças você fez para se adequar a esse novo mercado?

Estamos definitivamente conectados. O que nos influenciava antes - como revistas, comerciais de tv e novelas, hoje está ao alcance de nossas mãos. Em uma tela de celular, o mundo se abre. Por isso, acredito sim que quem não pensa em seu negócio digital, não resistirá ao que vem pela frente. O formato pode e deve ser híbrido, mas ele precisa gerar desejo em todos os ambientes. Todos os negócios em que sou sócia ou atuo diretamente tem eficácia híbrida, e construímos imagem nos ambientes físico e digital. Especialmente on-line, as oportunidades avançam dia a dia - novas ferramentas, canais, caminhos, tudo está em constante transformação. Se antes para ter sucesso precisávamos, por exemplo, ter um produto Por Magda Ferreira Fotos Divulgação HUB MULHERES distribuído em 1000 pontos de venda, hoje podemos ter performance com bem menos do que isso fisicamente e amplificação digital.


Como grande empreendedora, com certeza deve ter feito sua escala de crescimento. Como você imagina seu mercado daqui 5 ou 10 anos?

Certamente estarei trabalhando - e muito. Sou movida a desafios. Amo conhecer coisas novas, antecipar dores e conceitos que tornem e reforcem o papel do Brasil como inovação. Temos aqui a lista dos unicórnios brasileiros - quase 100% de tecnologia. Com tanta biodiversidade e capacidade produtiva está mais que na hora de trazermos soluções ao mundo, além da importação de matéria-prima, e criar potências nacionais que se tornem relevantes internacionalmente.



Muito se fala sobre inteligência emocional e coach no mundo empresarial. Qual sua opinião sobre o assunto?

Inteligência emocional é condição para sucesso nos negócios. Quem hoje não sabe lidar com suas emoções, está preso a medos, egos ou quaisquer desses “vilões”, perde oportunidades. E muitas vezes coloca o próprio negócio em risco. Cuidar da saúde de dentro para fora inclui essa análise minuciosa. Afinal, de que adianta uma excelente precificação, o melhor e mais incrível plano de negócios do mundo, se as lideranças não forem exemplo? Cada vez mais, equipes querem muito além do que um bom salário. Querem que o real motivo de acordarem e saírem para o trabalho transforme suas vidas e a de milhares de pessoas. Isso é propósito. E vem do empreendedor essa força, ao criar, motivar e engajar equipe neste que será seu legado.


Você é mentora de muitos negócios de sucesso e em alguns se tornou sócia, como o Abdomen Lacrado. O que te chama atenção em um negócio ao ponto de despertar seu interesse em ser sócia?

Em todo negócio que invisto, o que me “convence” é o trio composto por uma boa ideia, sua tangibilização e o brilho no olho de quem criou e me prova que já deu certo. Entro como investidora ou sócia para escalar, para fazer o negócio se tornar maior e com visibilidade de qualidade. Especialmente, o Abdomen Lacrado é uma ideia revolucionária, envolve muito estudo, pesquisa, tecnologia, equipamentos de ponta e uma criadora que de fato vive esse propósito.


O que você diria para alguém que sonha em ter um negócio, mas tem medo de dar errado?

Vai com medo mesmo, mas vai. Claro, calcule os riscos, mas o medo é presença constante - e se deixar ser dominada por ele, dificilmente colherá bons frutos. É uma questão de escolha. Quais riscos você está disposto a tomar pelo que acredita? Sua motivação é forte suficiente e suas escolhas estão concentradas na certeza do sucesso?


O que muda na sua opinião nesse novo mundo da tecnologia 5.0?

A inovação tecnológica não vai parar. Aliás, ela apenas começou. Achamos que estamos muito à frente - e claro, estamos comparando décadas atrás. Mas o que a tecnologia pode fazer pelos negócios é algo que nunca para de evoluir. Imagina se não tivéssemos a tecnologia em plena pandemia? Já tantos negócios quebraram, mas muitos prosperaram, outros se reinventaram. Acredito sempre na tecnologia como aliada, principalmente nas relações humanas e inovação.


Quais os desafios da mulher de hoje e do próximo século?

Sou claramente fã das potencialidades femininas e masculinas, e sempre as vejo de forma complementar. Para as mulheres que começam agora, vai meu recado: acredite em seu potencial, ressignifique padrões estereotipados e encontrem espaço de mercado. Isso implica em uma revolução que acontecerá nas empresas, onde já vemos muito mais mulheres em cargos de liderança, mas em diversos casos ganhando menos que homens - com o tempo, acredito (e espero) que essa curva mude.



Perfil

Cristiana Arcangeli nasceu na cidade de São Paulo em 18 de março de 1962. Formou-se em odontologia e se especializou em endodontia. Enquanto dentista, percebeu que o mercado de cosméticos não oferecia produtos mais naturais, ou seja, com menos químicas e que, ainda assim, fossem eficazes. Então, partiu para novas conquistas, tornando-se hoje uma das maiores referências do empreendedorismo feminino brasileiro.


- Foi a primeira mulher a influenciar o mercado de beleza natural e moda brasileiro.

- Possui três livros publicados e dois boletins diários no seu programa “Manual do Empreendedor” na Rádio Alpha FM.

- Criou o movimento #Sharkemforma para incentivar o empreendedorismo feminino incentivando a prática diária de esportes.

- É conselheira da Endeavor e diretora para as Pequenas e Médias e CJE na FIESP.

- Nas suas mídias sociais produz conteúdo relevante sobre empreendedorismo atingindo 2.8 milhões de seguidores.

- Faz palestras no Brasil e internacionalmente, levando a todos conceitos de inovação, marketing, gestão 4.0, empreendedorismo e empoderamento feminino.

- Apresentadora de 4 reality shows.

- Criadora do Comunidades a 1000, Shark Tank Brasil, O Aprendiz, Extreme Makeover Social da Endemol.

- Criadora do movimento “Empreender Liberta”, empoderando mulheres empreendedoras e negócios na segunda maior favela de São Paulo.

- Ocupa a cadeira 21 da Academia Brasileira de Marketing.

1 visualização0 comentário