Aumenta a procura por teleconsultas em Uberlândia

Médicos afirmam que o serviço remoto protege os pacientes de ficarem expostos em ambientes hospitalares.

Médicos acreditam que o modelo tende a permanecer mesmo após a pandemia. | Foto: banco de imagem


Nos últimos dois anos, o serviço de consultas remotas por telemedicina aumentou muito de acordo com os especialistas entrevistados na reportagem do Diário de Uberlândia. Segundo eles, o serviço passou a ser realizado com mais frequência no Brasil a partir de abril de 2020, devido à pandemia da covid-19, pois evita colocar os pacientes em contato com possíveis contágios em ambientes hospitalares.


O médico cardiologista, Roberto Botelho, afirmou à reportagem que as pesquisas mostram que 70% dos pacientes deixariam de se consultar com determinado profissional caso ele não utilizasse a telemedicina. Botelho também afirma que aproximadamente 100% das redes hospitalares já prestam o serviço remoto aos pacientes.


Bruno Nogueira Gino, é médico emergencista e, mesmo fora de Uberlândia, atende mais de 30 pacientes da cidade por consultas remotas. Ele afirma que a telemedicina avançou muito no último ano e, mesmo após a baixa dos casos de covid-19 no país, o modelo tende a se fortalecer devido aos diversos benefícios, como a falta de fila de espera e o médico 24 horas à disposição do paciente.


Fonte: Diário de Uberlândia


1 visualização0 comentário