Agricultura 5.0: Prime Agro constrói 5 pilares para preservar o solo

Denominados Agricultura 5.0, a Prime Agro construiu cinco pilares que envolvem disciplina, dedicação e conhecimento




A empresa paranaense com 7 anos de mercado, Prime Agro, é uma indústria e comercializadora de fertilizantes líquidos e sais mineiras com formulações próprias, voltada para a nutrição vegetal e animal. Com produções no Brasil e na Austrália.

Em busca de deixar um legado nas próximas gerações, a empresa percebeu a importância de repensar suas práticas agrícolas, pois a perda da biodiversidade, fertilidade, aumentos no uso de insumos e, consequentemente, custos, os levaram a pensar que tipo de agricultura querem praticar nos próximos anos.


Dessa forma, a Prime Agro construiu cinco pilares, denominados como Agricultura 5.0:


1º: O solo precisa estar quimicamente equilibrado, disponibilizando os nutrientes de forma adequada, racionalizando o uso de insumos e maximizando o potencial produtivo das culturas.


2º: O solo precisa estar fisicamente estruturado, otimizando os espaços para obter 25% de aeração e 25% de umidade relativa. Isso proporciona 20% de pressão parcial de oxigênio, garantindo um sistema radicular robusto e uma atividade biológica de qualidade.


3º: O solo precisa estar biologicamente ativado com condições para que a vida do solo entre em equilíbrio, criando uma nova dinâmica com sequestro de carbono, aumento de inimigos naturais e alta biodiversidade.


4º: O solo precisa estar plenamente integrado. Seja com policultivo ou animais, de forma a se reciclar carbono e sempre incentivar a vida do solo por meio de contínuo crescimento radicular.


5º: O solo altamente rentável. Com os quatro passos anteriores, termos um solo regenerado e vivo, devolvendo racionalização no uso de insumos, minimizando os riscos climáticos, aumentando a produtividade.


Segundo Mário Sahara, agrônomo e Diretor Técnico da Prime, um solo é sustentável quando esses cinco pontos são respeitados. “Estudamos com muita determinação cada ponto apresentado e queremos levar conhecimento e conceitos para uma agricultura moderna, racional; baseada em regenerar nossos solos e trazê-los de volta à vida”, fala Mário.


12 visualizações0 comentário